Saiba o que é absenteísmo nas empresas, qual o impacto e como diminuir

Entender o que é absenteísmo nas empresas ajuda a mudar estratégias dos gestores sobre as faltas e atrasos dos funcionários. Um conceito que começou no meio rural quando trabalhadores da terra deixavam os campos para buscar oportunidades no meio urbano, tem se expandido nos diferentes tipos de negócios.  A propósito, o absenteísmo altera o clima organizacional, isso porque as ausências constantes acarretam a baixa produtividade, como a demora na entrega das tarefas, o que afeta a relação do gestor com o cliente.  Mas como resolver essa situação: as punições são o melhor remédio? Ou a contratação de novos colaboradores é o ideal para suprir as desistências? Neste artigo nós vamos trazer uma análise do impacto do absenteísmo nas empresas e mostramos as melhores formas de reverter esse cenário.

O que é absenteísmo?

O absenteísmo significa o volume excessivo de faltas ou atrasos no ambiente de trabalho. A origem da palavra representa “fora ou ausente”, o que salienta um grande volume de perdas de horas. Vale ressaltar que o absenteísmo atinge vários setores das organizações, mas inicialmente ele ocasiona a reestruturação da gestão de pessoas e dos recursos humanos. No primeiro caso, os gestores precisam alterar as demandas de acordo com a queda dos funcionários, acumulando funções aos colegas, ou iniciando um novo processo de contratações. Já para o RH, o absenteísmo mexe no controle da jornada de trabalho dos funcionários, o que resulta na alteração da contabilidade no fechamento do mês.   Por essa razão, o uso de controle de ponto online facilita o dia a dia do departamento. Com um sistema digital automatizado, os responsáveis pelo setor se dedicam fielmente a outras atividades da companhia.

Quais são os tipos de absenteísmo?

Em geral, os profissionais em gestão de pessoas classificam os atrasos e faltas em duas modalidades: – Absenteísmo voluntário: ausências programadas que geram compensações por banco de horas, licenças, treinamentos, férias antecipadas, etc. A princípio, este causa menor impacto na rotina das organizações porque é feito um acordo adiantado entre gestores, RH e colaboradores. Absenteísmo involuntário: imprevistos do dia a dia, como engarrafamentos no trânsito, problemas familiares, doenças, entre outros. Ele é considerado um grande obstáculo devido à imprevisibilidade da situação.

Quais são os efeitos do absenteísmo nas organizações?

A prática do absenteísmo não está só ligada ao sumiço do colaborador e ao atraso da produção, como também nos possíveis investimentos dos empresários. Podemos identificar a rescisão de contrato como o ponto focal, visto que gera custos pela quantidade de trâmites que a acompanha, como o pagamento dos benefícios e, por consequência, a contratação de outros profissionais. Para você ter uma visão mais ampla, acompanhe a seguir os principais impactos do absenteísmo:

  • custo do empresário com o desligamento do indivíduo;
  • custo nos procedimentos do RH para o desligamento;
  • diminuição da produtividade da equipe em razão do acúmulo de trabalho após o desligamento do colega;
  • custo com recrutamento e seleção, e despesas com o processo admissional de novos colaboradores;
  • investimento em treinamentos para o profissional que ocupará o cargo.

Para se ter uma ideia, o Brasil perde 230 milhões por ano com a improdutividade em seus setores. De acordo com o estudo da fintech LEVEE, as principais causas para o elevado índice são a alta rotatividade – que incluem custos, tempo de reposição, sobrecarga -, absenteísmo e atrasos.

Como acabar com o absenteísmo nas empresas?

Quando se pergunta como diminuir o absenteísmo nas empresas, considere as alternativas abaixo:

1. Preserve um clima saudável

Um ambiente tóxico é desmotivador, pois mexe com o quadro de funcionários. Por isso, descubra se fatores como pressão exagerada por resultados, bullying e assédio fazem parte da rotina de trabalho da sua equipe e busque as mudanças urgentes.

2. Fortaleça a comunicação interna

Conversas paralelas, brigas internas e outras situações indesejáveis geram mal-estar no ambiente profissional. Em consequência, os colaboradores culpam a falta de comunicação com os gestores por não cumprirem as metas no prazo determinado.  Por isso, focar na comunicação interna é uma atitude fundamental para a diminuição do absenteísmo. Assim, os colaboradores se sentirão parte das decisões e dos rumos para o crescimento da companhia.

3. Desenvolva a qualidade dos funcionários

Pensando no bem-estar de todos, uma boa estratégia para os líderes é investir em programas de saúde (técnicas de exercício, massagens, orientações nutricionais, entre outros), ações de engajamento (como gamificação) e premiações individuais ou em equipe. Por isso, teste essas habilidades para descobrir quais engajam mais com o seu time, pois elas contribuirão para a redução ou a finalização do absenteísmo no local de trabalho. Quer saber mais? Neste vídeo você vai descobrir algumas técnicas para diminuir o absenteísmo nas empresas: https://www.youtube.com/watch?v=YWW0-Ar8CMQ Agora que você já sabe o que é absenteísmo, pode perceber a importância de atitudes para reverter esse cenário. Nesse sentido, as empresas apostam em sistemas de controle de ponto eficientes para a marcação dos funcionários. Pensando nisso, a GeoVictoria tem a solução para você! O sistema oferece um serviço online de registro de ponto e gestão 100% integrado com o setor de Recursos Humanos. Ativado por um aplicativo de celular ou do computador, os gestores têm total acesso sobre a marcação de entrada, saída ou de intervalo dos colaboradores. Além disso, os empresários recebem um relatório de alocação com todos os dados do deslocamento dos seus colaboradores, colaborando para diminuir as faltas e atrasos e, acima de tudo, elevar a produtividade. Gostou da ideia? Fale com a nossa equipe agora mesmo.

👋 Junte-se à nossa conversa!

Compartilhe o artigo e deixe sua opinião.